15.1.15

Militar figueirense da Força Aérea nos Açores “descobre” alto galardão internacional atribuído à Esquadra 751 “Pumas” = O Sikorsky Prémio de Serviço Humanitário

Missiva enviada ao nosso jornal via e-mail: 
“-Chamo-me Pedro Silva e, como figueirense e militar da Força Aérea destacado nos Açores a operar numa esquadra de busca e salvamento, e envio o seguinte texto (em inglês, e em baixo explicado em português) sobre o mais alto galardão entregue a nível mundial para quem trabalha em prol da vida. 
Garantidamente que os nossos pescadores, entre os quais tenho alguns amigos, ficarão orgulhosos e mais confortáveis na hora de ir à sua luta no mar sabendo da excelência de com quem podem contar em caso de aperto”: 
.................................
“Sikorsky Humanitarian Service Award — Portuguese Air Force 751 Squadron Although Portugal is, geographically, one of the smaller countries in Europe, is has a long sea-going history. The 751 Squadron of the Portuguese Air Force continues that nautical tradition to this day. The squadron is a search-and-rescue (SAR) operation, and although they do perform SAR missions overland, they are best known for their ultra-long-distance, open-water operations. Operating from three bases, 751 Squadron crews are responsible for search-and-rescue operations in a 2.3 million square mile portion of the Atlantic Ocean. That’s an area approximately two-thirds the size of the entire United States of America — including Alaska and Hawaii — or roughly one-third of the entire North Atlantic. 
Flying the three-engine AgustaWestland EH-101 Merlin, 751 Squadron crews frequently fly round-trip missions of 700 nautical miles. Their longest unrefueled mission, in terms of both time and distance, was a 7 hour, 20 minute flight that covered 726 n.m. — more than 1,340 kilometers. The 100 members of 751 Squadron include pilots, crewmembers, rescue swimmers, and maintenance technicians dedicated to the squadron’s motto, “So Others May Live.” 
.................................
O Sikorsky Prémio de Serviço Humanitário, é apresentado à pessoa ou instituição que melhor demonstrar o valor/serviço dos helicópteros em prol das comunidades onde atuam proporcionando auxílio aos necessitados. O prémio pode ser para uma missão particular ou pelo excelente serviço prestado ao longo de um período de tempo. 
Este foi o prémio atribuído pela “Helicopter Association International”, entre outros, à Esquadra 751 (Ver historial AQUI) de Portugal, pelos mais de 35 anos de missões de busca e salvamento no Atlântico Norte, área na qual o nosso país é responsável por um terço. Só para se ter uma ideia são aproximadamente 6,5 milhões de km2. 
Este prémio será entregue na “HAI Heli-Expo 2015” que se irá realizar nos Estados Unidos da América em Orlando, Florida, de 02 a 05 de março próximos. 
Para se ter como exemplo, este prémio em termos de prestígio é o equivalente a um óscar para melhor filme da Academia de Hollywood!

2 comentários:

Pedro Filipe Silva disse...

Muito bom o artigo. Obrigado Antonio Um Abraço a partir das Lajes, ilha Terceira. Pedro Silva

António Flórido / O Palhetas na Foz disse...

A Base das Lages onde eu estive dois anos! Abraços!